Cuiabá - MT, 25/05/2022 às 13:10 hs

Todas

ciência | Mato Grosso fazendo bonito no Nordeste

 

O Governo está suprindo uma das principais expectativas dos jovens mato-grossense que se trata de investimentos no campo científico. E o que é melhor, na área do ensino público. Prova disso é a premiação de estudantes na XVII Ciência Jovem, que ocorreu em Olinda. Três dos cinco trabalhos expostos no evento que reuniu os melhores trabalhos científicos do País foram premiados e ainda, renderam projetos em feiras no próximo ano.

Na categoria ‘Divulgação Científica’ em 1º lugar ficou o trabalho ‘Desenvolvimento de inseticidas botânicos para hortaliças’, desenvolvido por alunos da Escola Municipal Aldacy da Conceição Rodrigues, localizada em Alto Araguaia. Como prêmio os integrantes do projeto estudantil ganharam o direito participar da 64ª reunião anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), que será realizada em julho de 2012, no Campus da Universidade Federal do Maranhão (UFMA).

De acordo com o professor Leondeniz Guimarães, os integrantes do trabalho descobriram que a junção de extratos de mamona, pimenta-malagueta, fumo e o suco de melancia é possível eliminar insetos que acatam as hortaliças. “Único inseto que não conseguimos extinguir foi o percevejo, que ataca o tomateiro, porém o nosso inseticida natural o repele por um tempo. Já os demais insetos são totalmente eliminados”, comenta Guimarães. São responsáveis pelo desenvolvimento do inseticida botânico os alunos Lucas Alves do Nascimento e Rafaela da Cruz.

Outro trabalho que ficou em 1º lugar foi o realizado pelos alunos da escola Estadual Porfíria Paula de Campos, de Várzea Grande. Na categoria ‘Incentivo a Pesquisa’, os estudantes ficaram na primeira colocação por desenvolverem o projeto “Estudando as mudanças climáticas através de uma miniestação meteorológica”. Por esse trabalho eles tiveram o direito de participarem da Feira Brasileira de Criação e Engenharia (Febrace), que será realizada em março de 2012 no campus da Universidade de São Paulo (USP).

'Medidor Prático’ trabalho realizado por alunos da escola estadual ‘Alice Barbosa Pacheco’, de Campo Verde também foi destaque XVII Ciência Jovem. Os alunos responsáveis pelo projeto ganharam um Tablet.

As despesas - passagem, hospedagem, alimentação e translado – da viagem dos estudantes de quatro trabalhos ao Pernambuco foram todas pagas pela Secretaria Estadual de Educação (Seduc), com exceção dos alunos de Alto Araguaia. Nesse ultimo, os gastos foram bancados pela prefeitura, já que a equipe escolar havia perdido o prazo para se inscrever no evento e sendo assim perdido o direito a ter as despesas pagas pelo Governo do Estado.

Vale ressaltar, os cinco projetos escolares foram expostos na XVII Ciência Jovem estavam entre os dez trabalhos que participaram da 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, realizada entre os dias 17 a 21 de outubro, em Cuiabá.

Na foto em destaque, todos os alunos que expuseram trabalhos durante a 8ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia

Fonte:

Gostou? então compartilha ai!